BEM VINDO AO BLOG DE HISTÓRIA DAS TURMAS E & F

Este blog é um projeto da Prof. Karina juntamente com os alunos das turmas E & F do turno vespertino da EMHJS. Nossa idéia é criar uma página que articule o conhecimento construído em diversos espaços de nossa escola, como a sala de aula, a biblioteca através de seu projeto de incentivo à leitura e o ambiente informatizado. Trata-se de um projeto experimental em que a professora Karina e seus alunos estão aprendendo a construir um blog. Pretendemos futuramente postar cada vez mais textos e atividades produzidos pelos alunos. Sabemos que se trata de um grande desafio pois precisaremos aprender a manusear outros tipos de arquivos e programas. Entretanto confio no potencial dos meus alunos, pois eles são guerreiros e tem inteligência de sobra. Entre, observe, dê sua sugestão e seja também um colaborador. Um abraço a todos.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

PRAÇAS E PARQUES DE GOIÂNIA

Fonte: http://www.goiania.go.gov.br/

Você já observou como a nossa cidade é cheia de praças e parques. Goiânia é considerada uma das cidades mais arborizadas do Brasil, por isso que viver aqui é bom de mais da conta. Mas você já reparou o que as pessoas fazem nestes locais tão belos? Será que as praças das cidades sempre tiveram as mesmas funções?
No passado, como por exemplo na Grécia Antiga, na pólis de Atenas, a praça era chamada de Ágora.
Este era uma espaço destinada apenas a algumas pessoas consideradas cidadãos isto é, homens acima de 18 anos, que não fossem escravos ou estrangeiros. Mulheres de qualquer grupos social, escravos e estrangeiros não frequentavam as praças de suas cidades, pois ali, era os locais de discussão dos destinos coletivos da pólis, ou seja, as questões politicas eram lançadas, debatidas e votadas na Ágora, símbolo principal da DEMOCRACIA GREGA.
A Ágora também era o local de convivência e realização de outras atividades. Veja como o Wikipédia explica sua importância urbanistica:

Ágora era a praça principal na constituição da pólis, a cidade grega da Antiguidade clássica. Normalmente era um espaço livre de edificações, configurada pela presença de mercados e feiras livres em seus limites, assim como por edifícios de caráter público. Enquanto elemento de constituição do espaço urbano, a ágora manifesta-se como a expressão máxima da esfera pública na urbanística grega, sendo o espaço público por excelência. É nela que o cidadão grego convive com o outro, onde ocorrem as discussões políticas e os tribunais populares: é, portanto, o espaço da cidadania. Por este motivo, a ágora (juntamente da pnyx, o espaço de realização das assembléias) era considerada um símbolo da democracia direta, e, em especial, da democracia ateniense, na qual todos os cidadãos tinham igual voz e direito a voto. A de Atenas, por este motivo, também é a mais conhecida de todas as ágoras nas póleis da antiguidade.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81gora
ATIVIDADE:
1. Busque no google imagens das praças e parque de Goiânia e pesquisa sobre as atividades desenvolvidas neste locais.
2. Compare as atividades feitas nas praças e parques de Goiânia escrevendo um pequeno texto no Br-Office. Se precisar peça ajuda à professora ou ao Valderi. Aproveite para colar imagens pois elas serão depois postadas em nosso blog.

EXCELENTE ATIVIDADE!!!
Abaixo a foto do Parque Beija-Flor em Goiânia, um lugar maravilhoso para fazer caminhadas e passear. Adoro este local.






segunda-feira, 27 de setembro de 2010

RETRATOS DE UMA SOCIEDADE ESCRAVOCRATA

A imagem abaixo foi pintada por Debret, por volta em 1830, quando o Brasil já era independente de Portugal e ainda continuava com o sistema de escravidão.

















Fonte: DEBRET, Jean Baptiste.  Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil .

Parceria: Projeto de Incentivo à Leitura (Coord. Laila Cristine Sousa e Silva) da EMHJS





COLUNAS GREGAS

1. Na aula de hoje iremos pesquisar sobre as colunas gregas, suas origens e os locais da Grécia em que eram mais utilizados.
2. Em um segundo momento iremos construir uma maquete de uma pólis grega, em sala de aula. Por isso fique atentaos detalhes que tornavem as cidades gregas tão fascinantes.

Veja as constribuições da aluna Kymberlly
As colunas gregas pode ser:
A- Jônica
B- Corintia
C- Dórica




Bem vindos turma F-02



Hoje a turma F-03 esta comemorando a vinda da turma F-02 para o projeto de criação do blog de história do período vespertino da Escola Municipal Hebert  José de Souza.Aqui as pessoas irão encontrar  curiosidades sobre História.
Sejam Felizes!!! São sinceros votos da turma F-03

Welcome Turma F2



Hoje é um dia muito especial para a Turma F2, pois a partir desta data, vocês irão participar do projeto de criação de um blog da matéria de História da Escola Municipal Hebert José de Souza.
É um prazer recebê-los. Eu e a turma F3 esperamos que vocês gostem muitas das aulas de História e que aprendam cada vez.
Um abraço bem apertado a todos.
Ótimas aulas!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

KHÓRA

Havia uma organização espacial particular: a união de um núcleo central, urbano, chamado ásty, e de uma área territorial destinada às atividades agrícolas, essenciais para a subsistência, em grego, khóra.

Pesquisa: Gabriely e Wênnya 
Fonte: http://revistapesquisa.fapesp.br/?art=4124&bd=1&pg=1&lg= 

ACRÓPOLE



Acrópole (do grego ἀκρόπολις, composto de ἄκρος, "extremo, alto", e πόλις, "cidade") é a parte da cidade construída nas partes mais altas do relevo da região. A posição tem tanto valor simbólico, elevar e enobrecer os valores humanos, como estratégico, pois dali podia ser melhor defendida.
Era na acrópole das diversas cidades que se construíam as estruturas mais nobres, tais os templos e os palácios dos governantes.
A acrópole grega original de Atenas ficou famosa pela construção do Partenon, suntuoso templo em honra à deusa Atena, ricamente construído em mármores raros e ornado com esculturas de Fídias por ordem de Péricles e com recursos originalmente destinados a patrocinar a guerra contra os Persas.
A palavra acrópole tem sido usada em arqueologia e história para designar os centros das cidades antigas ou sítios arqueológicos onde se situam as principais estruturas arquitetônicas.
Nas cidades maias era comum e recorrente a acrópole com pirâmides-templos, grandes praças públicas, estádios e palácios e não poucos historiadores as compararam com as formações arquitectónicas da acrópole original.
Cidade da antiga Atenas, localizada sobre um rochedo (aproximadamente 100m). Consagrada a Atena desde a era micênica, foi devastada pelos persas nas guerras médicas. No século V a.C., Péricles encarregou Fídias de sua renovaçao; foram contruídos magníficos monumentos (Pártenon, Erectêion), com o acesso pelo propileu. Rico museu de obras arcaicas.

FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:AthensAcropolisDawnAdj06028.jpg

ÁGORA





Ágora era a praça principal na constituição da pólis, a cidade grega da Antiguidade clássica. Normalmente era um espaço livre de edificações, configurada pela presença de mercados e feiras livres em seus limites, assim como por edifícios de caráter público. Enquanto elemento de constituição do espaço urbano, a ágora manifesta-se como a expressão máxima da esfera pública na urbanística grega, sendo o espaço público por excelência. É nela que o cidadão grego convive com o outro, onde ocorrem as discussões políticas e os tribunais populares: é, portanto, o espaço da cidadania. Por este motivo, a ágora (juntamente da pnyx, o espaço de realização das assembleias) era considerada um símbolo da democracia direta, e, em especial, da democracia ateniense, na qual todos os cidadãos tinham igual voz e direito a voto. A de Atenas, por este motivo, também é a mais conhecida de todas as ágoras nas póleis da antiguidade.
Fonte:

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

CULTURA AFRO-BRASILEIRA - CAPOEIRA

video
Gentilmente cedido pelo aluno Eduardo do Colégio Estadual Edmundo Rocha

A PÓLIS GREGA


Retirado: http://www.notapositiva.com/trab_professores/textos_apoio/historia/mundohelenico.htm



 Cidades – estado: Cidade e território em redor, com autonomia governativa e administrativa.


1. Acrópole: parte mais alta da cidade, protegida por muralhas, onde se situavam os templos e os edifícios governamentais, e onde a população se refugiava em caso de ataque.
2.  Asty: parte baixa da cidade, ocupada por vários edifícios, como o tribunal, o ginásio, o teatro, o estádio e as habita-ções, e pela ágora (praça pública).
3. Khóra( Zona rural): zona fora da cidade, cons-tituída pelas aldeias, campos, pastagens e florestas.

PARTENON


Retirado: http://bastardossinhonor.blogspot.com/2010/06/quien-destruyo-el-partenon-y-por-que.html

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

GRÉCIA ANTIGA

1. Localização Geográfica 

Imagem retirada de http://suelymonteiro.blogspot.com/2008_08_31_archive.html


Recontando as lendas africanas


MOTIKATIKA E O OGRO

Autores: Shayenne Rodrigues Trindade & Luiz henrique

Era uma vez um homem que vivia com sua mulhe .Seus nomes eram
Zumbaru e Samira .Um dia Samira ficou doente e precisava de todo o apoio de seu marido, que fez de tudo para sua mulher comer. Um dia de tanto seu marido buscar comida em lugares dificeis, ele mesmo ficou doente.
Certo dia a mulher levantou-se para arrumar sua choupana e seu esposo pediu um copo de água pura . A Samira dirigiu-se para um lugar distante em busca de sua agua. Chegando la encontrou um terrivel ogro.
O ogro falou:
- Como se atreve a roubar a minha agua?! Quem lhe deu permisão?
A mulher com tanto medo respondeu:
- Foi culpa do meu marido, o Zumbaru.
Entao a mulher Sámira ofereceu seu filho,Motikatika ao ogro que aceitou prontamente a sua proposta.
Depois que seu esposo se recuperou do cansaço falou a Samira:
- O que esse ogro esta fazendo aqui em casa?
Samira respondeu:
- Meu marido, é porque esse ogro me obrigou a vir aqui pegar nosso filho para dar em troca da agua que busquei para voce beber quando você estava doente!
Zumbaru pegou seu arco com as flechas e atirou bem nas costas do ogro ferindo-o até a morte.
E todo mundo ficou muito feliz por que o filho deles não virou comida de ogro.